Tipos de celulite: qual é a sua?

Tipos de celulite

Diminuir a quantidade e a aparência das celulites pode parecer uma missão complicada para a maioria das mulheres. Para encontrar os melhores tratamentos é essencial saber quais são os tipos de celulite que você possui, compreendendo as características básicas e sabendo escolher os melhores produtos.

Quer saber mais sobre esse assunto e descobrir qual é o seu tipo de celulite? Confira as informações que trouxemos!

Tipos de celulite: compreenda as características de cada uma!

  • Flácida

Costuma aparecer naquelas mulheres que sofrem com o efeito sanfona (o famoso emagrece e engorda). Muitas vezes, esse tipo de celulite também está associado à obesidade.

Além da celulite, podem aparecer outros problemas como varizes, estrias e uma sensação dolorosa quando a região é tocada.

O culote e as coxas são os locais em que a celulite flácida mais costuma aparecer e possuem relação com a falta de atividade física.

  • Edematosa

Nessa situação, os músculos não são nem duros e nem flácidos, porém a celulite pode ser dolorosa, mesmo sem ser tocada. Em geral, essa celulite possui relação com outros problemas de saúde, como hiper ou hipotireoidismo, diabetes e síndrome do ovário policístico.

De todos, é o tipo mais grave e pode acometer mulheres mais velhas. Pode ter um aspecto visível, a famosa aparência de “casca de laranja”. Pode estar presente junto de outros sintomas, como:

  • Sensação de peso nas pernas;
  • Aparecimento de varizes;
  • Vasos capilares mais frágeis;
  • Fadiga ou cansaço;
  • Problemas nos vasos linfáticos.
  • Dura ou compacta

Aparece em pessoas que praticam atividade física, que possuem músculos definidos e delineados. Justamente por isso, essa celulite não é muito aparente e costuma surgir apenas após o pinçamento da pele.

Pode ser dolorida ao toque, mas tem um bom prognóstico de tratamento e não se modificam de acordo com os movimentos do corpo.

  • Celulite branda

Pode ser uma mistura de vários tipos de celulite e costuma surgir em locais como as coxas (tanto na parte interna como frontal), braços e abdômen.

Também possui um bom prognóstico com o tratamento certo.

  • Celulite aquosa

Tem como causa principal a retenção de líquidos e os problemas na circulação sanguínea, podendo surgir em mulheres que estão passando por desequilíbrios hormonais, ou fases em que eles ocorrem como puberdade, menopausa e TPM.

Também tem a aparência de casca de laranja e, até em estágios mais leves, ela é visível mesmo sem manipulação da pele.

O tratamento mais indicado é a drenagem linfática ou a endermologia.

  • Celulite fibrosa

É uma das mais difíceis de serem combatidas e são causadas por uma disfunção na fibra de colágeno, endurecendo e formando nódulos na pele.

Costuma aparecer em mulheres com mais de 30 anos e que estão passando por dificuldades na produção de colágeno e na elasticidade da pele.

Justamente por essa característica, as dietas com redução de calorias e gorduras costumam não surtir efeito, sendo indicado suplementos de colágeno e tratamentos que estimulam a produção do mesmo, como a endermologia.

Agora que você já sabe sobre os tipos de celulite, consegue descobrir qual é o seu? Se esse conteúdo foi útil para você, curta e compartilhe-o em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.