Tipos de estrias: saiba quais são e como tratá-las corretamente!

tipos de estrias

Você sabia que as estrias não variam apenas de cor ou tamanho? Conhecer os tipos de estrias é essencial para quem deseja diminuir o impacto delas com um tratamento adequado e direcionado as suas necessidades.

Se você já tem estrias, os tratamentos estéticos focados podem ajudar bastante a amenizar esse problema, mas o ideal é sempre buscar prevenir a situação, principalmente em quem já possui tendência ou predisposição genética.

O que são as estrias?

As estrias se formam após o rompimento das fibras de colágeno e elásticas da pele, causando cicatrizes visíveis.

Elas podem ter inúmeras causas que envolvem o rápido estiramento da pele, como período de gravidez, de crescimento na adolescência, grande ganho de peso ou até mesmo o aumento dos seios devido à colocação de próteses de silicone.

A genética também é importante nesse caso, pois pode determinar o quanto à pele é capaz de “suportar” esse estiramento. Por isso existem pessoas que mesmo com variações mínimas de peso, por exemplo, já podem apresentar o problema.

Quais são os tipos de estrias?

As estrias pode ser divididas em 3 tipos:

Vermelhas: são as estrias mais recentes e que estão na sua fase inicial, apresentando uma coloração avermelhada ou arroxeada e que, gradativamente, vão se tornando esbranquiçadas. Antes do seu surgimento, algumas pessoas podem destacar a presença de coceira no local.

Brancas: são as estrias mais antigas e que não apresentam mais reações inflamatórias.

Hipertróficas: são aquelas estrias que fazem uma espécie de relevo em relação à superfície da pele.

Atróficas: são o contrário das hipertróficas e apresentam-se deprimidas em relação à pele.

Como tratar e evitar as estrias?

Se você tem tendência genética ao problema, ou já apresenta estrias em outras partes do corpo, é essencial a prevenção, com o uso de cremes hidratantes e óleos essenciais que ajudam a nutrir e a hidratar a pele, evitando o estiramento em casos de mudanças corporais.

Além disso, praticar exercícios físicos e ter uma alimentação equilibrada (inclusive mantendo-se hidratada) é essencial para evitar alterações de peso e outros problemas que podem levar ao surgimento das estrias.

Para quem deseja se livrar delas, saiba que existem inúmeros tratamentos, mas nem sempre é possível se ver totalmente livre do problema, já que as estrias brancas podem ser apenas amenizadas, mas não excluídas definitivamente, afinal, uma vez que a pele se partiu, ela não consegue retornar ao seu estado original.

Alguns tratamentos são: Estriat, peeling de ácido retinoico e quantum e laser. Mas, como alguns tipos de estrias podem responder melhor do que outros é essencial que você seja avaliada por um especialista antes dos procedimentos, que também irá definir a quantidade de sessões necessárias e se esses tratamentos precisam ser mesclados com outros, por exemplo.

Gostou de saber mais sobre os tipos de estrias? Se esse conteúdo foi útil para você, compartilhe-o em suas redes sociais e ajude as suas amigas a se informarem sobre as estrias, os tipos e os tratamentos mais indicados.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.